A saúde bucal durante a gravidez

Aumento de peso, dor nas costas, inchaço nas pernas, enjôo… São inúmeras as mudanças que ocorrem no corpo das mulheres durante a gestação. Por conta das alterações hormonais, é recomendável que as futuras mães também fiquem atentas aos cuidados relacionados à saúde bucal. Segundo especialistas, oito entre dez gestantes apresentam algum tipo de problema oral, como placa bacteriana, cárie, gengivite e erosão do esmalte.

“Em qualquer fase da vida, a manutenção preventiva, com idas regulares ao dentista, é fundamental. No período da gestação, no entanto, o cuidado deve ser redobrado, já que há maior propensão a enfermidades gengivais”, explica a odontologista Andrea Figueiredo.

Além de manter uma higiene bucal adequada, é benéfico adotar uma alimentação saudável. O consumo exagerado de açúcar pode propiciar o surgimento de cáries, a periodontite (gengivite mais severa) e, em casos mais graves, até a perda de dentes.

A gestante deve dar preferência aos alimentos duros, secos e fibrosos, incluindo uma dieta com boa quantidade de frutas e vegetais, além de alimentos ricos em vitaminas A, C e E e de suplementação com ácido fólico.

 

É proibido o uso de anestésico em gestantes?

O uso de anestesia nas gestantes é permitido, desde que a substância anestésica usada não contenha vasoconstritores.

 

A gestante pode fazer raio-X?

Os exames radiográficos devem ser evitados no primeiro trimestre de gestação. Por isso, é essencial informar a gravidez antes de qualquer consulta ao dentista.

 

A periodontite, que é o processo inflamatório dos tecidos ao redor dos dentes, pode causar parto prematuro?

Os microrganismos presentes na placa bacteriana percorrem a corrente sanguínea e estimulam a produção da prostaglandina, que é uma substância hormonal, provocando contrações do útero e eventual antecipação do trabalho de parto

 

No Comments

Leave a Comment