Os perigos dos cílios postiços

Foi–se o tempo em que os cílios postiços ficavam restritos às grandes festas. Hoje eles estão presentes no make do dia-a-dia, dando mais volume e comprimento aos fios naturais. Entretanto, é preciso estar atenta para que o efeito estético não acarrete problemas à saúde ocular.

A oftalmologista Keila Monteiro de Carvalho, Professora Titular de Oftalmologia da UNICAMP e Diretora do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, explica que é necessário ter cuidado ao usar o acessório próximo dos olhos para não desencadear alergias ou danos mais sérios aos olhos.

“Inchaço e infecção das pálpebras, perda temporária ou permanente dos cílios e infecção da córnea estão entre as reações causadas pela pressão destas ‘extensões’ sobre a pálpebra”, enumera.

O principal vilão presente nos produtos, de acordo com a oftalmologista, é o formaldeído presente na cola, tóxico à córnea. “Caso a cola caia dentro do olho, pode levar à inflamação da córnea (ceratite). Ela precisa ser tratada imediatamente, caso contrário pode levar ao leucoma (cicatriz no eixo visual) e a diminuição da visão”, comenta.

A médica também alerta para os cuidados na hora de remover os cílios, evitando-se, assim, machucar as pálpebras ou até “arrancar” fios naturais. “Comece aplicando o demaquilante para soltar a cola e vá puxando com delicadeza os postiços”, orienta.

Após a retirada, também é recomendado lavar a pálpebra com água morna e sabão neutro, para evitar o risco de inflamações.

A oftalmologista também lembra que em caso de reação alérgica, irritação ou infecção, deve-se suspender imediatamente o uso dos cílios postiços e procurar um especialista.

No Comments

Leave a Comment