Grávidas: curta o verão sem passar mal

Se as altas temperaturas costumam incomodar, que dirá então as grávidas. Por estarem mais sensíveis, as gestantes sofrem um pouco mais com as indisposições causadas pelo calor excessivo, principalmente as que já estão com aquele barrigão dos meses finais de gravidez.

O ginecologista e obstetra Claudio Basbaum, membro do Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz em São Paulo, destaca que o motivo dessa sensação é consequente ao efeito dos hormônios gestacionais livres no organismo da mulher grávida. 

Entre os desconfortos estão inchaço de pés e pernas, além de queda de pressão e mudanças no trato genital inferior. Esta última predispõe o surgimento da candidíase, tão mais frequente na época do calor. 

Para diminuir o mal-estar, é importante que alguns cuidados sejam tomados:

– Usar repelentes contra insetos, sobretudo em áreas mais sujeitas à dengue e febre chikungunya

– Hidratar-se bem. Consumir ao menos 2 litros de líquidos não alcoólicos por dia;

– Tomar banhos tépidos (água morna quase fria), um ou mais, durante o dia.

Além disso, as gestantes devem redobrar a atenção com a higiene íntima já que há um aumento na transpiração, o que propicia o crescimento de fungos e bactérias. “O recomendado é que sejam utilizados apenas água e sabonetes neutros na higiene externa genital”, completa o especialista.

No Comments

Leave a Comment